• Bibiana Danna

Em busca da humildade


humildade_caminho

Somos diamantes brutos e precisamos ser lapidados. A vida nos proporciona essa possibilidade. A todo momento surgem situações, pessoas e fatos que nos convidam a exercitar a humildade. Ocorre que, na maioria das vezes, não aceitamos este convite. O nosso ego não quer mudanças tampouco as relacionadas aos nossos padrões de pensamento, atitudes e comportamentos.  Ele tenta nos convencer de que esse trajeto não deve ser trilhado.

Na verdade, como quase tudo na vida, temos o direito de escolha. Cabe a cada um decidir ir ao encontro da Muralha ou não. Dar o primeiro passo ou continuar inerte é uma escolha pessoal. Entretanto, a aceitação ou a recusa do caminho fará diferença ao longo da vida, pois determinará a maneira como o ser interagirá com o meio e as pessoas que o cercam.

Quem busca a Muralha se permite ser moldado pela vida e por todas as situações que a envolvem. É chamado, observa o trajeto interminável a ser vencido, e tem coragem para sair da inércia e dar o pontapé inicial. O caminho é marcado por desafios, problemas, frustrações, traições e toda sorte de dificuldades. O andarilho, devido ao cansaço, muitas vezes para um pouco para recarregar as energias. Descansa o tempo que for preciso e retorna com motivação para continuar o percurso.

A escada da humildade é infinita e exige empenho constante. A cada degrau ultrapassado nos tornamos pessoas mais equilibradas, dóceis e fáceis de se conviver. A humildade carrega consigo o respeito, o não-julgamento, o acolhimento, a bondade e todas as virtudes ligadas ao bem-viver e bem-estar. Pessoas humildes são aquelas que se colocam no mesmo plano que as outras – não fazem distinção quanto à classe social, nível cultural, sexo e etnia –  e sabem se relacionar com todos que passam pelo seu caminho.

A humildade só é vivenciada quando praticada no dia a dia. Somos colocados a prova em todos os momentos da nossa vida. Cada novo dia é uma oportunidade única de aprendermos a sermos mais humildes nas atitudes, gestos e, principalmente, no nosso coração.

Ser humilde é uma opção de vida. Todos os grandes mestres   a tinham em abundância. Eram fontes de luz, amor e paz para todos que o rodeavam. O legado deles ultrapassou o tempo e se estenderá para as gerações futuras.

Ao contrário deles, ainda estamos no início da jornada e distantes deste modo de vida calcado pela humildade. Contudo, nada nos impede de buscarmos essa evolução e sermos pessoas mais humildes. Você está disposto a trilhar este caminho rumo à humildade?

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo