• Bibiana Danna

Por trás da autenticidade

Atualizado: 25 de out. de 2020


autentico

À medida que crescemos, os eventos, exemplos e experiências vão roubando a nossa originalidade e espontaneidade. Afinal de contas, para vivermos em harmonia e equilíbrio é necessário que existam fatores que limitem a natureza humana.

O primeiro desses agentes é a família (núcleo básico e fundamental em que nos são transmitidos os valores, crenças e princípios) seguido pela escola e demais instituições sociais em que vivemos. Há legitimidade em tais limitações que são pactuadas em prol do bem-estar da coletividade.

Sem esses freios, a autenticidade ficaria preservada e a anarquia seria instalada. A sabedoria consiste no discernimento apurado entre os dois binômios (autenticidade e respeito) que regem as relações.

Inteligência emocional é a legítima autenticidade! Almejada por muitos e alcançada por poucos. Contudo, não há magia ou segredo para conquistá-la. Basta empenho, acuidade e dedicação. É a busca constante pelo relacionamento íntimo com a nossa voz interior (nela habitam as respostas para os nossos questionamentos, dúvidas e impasses).

Em suma: é vivendo com os olhos para dentro que se aprende a ser autêntico: ser quem se é!  Leva tempo, exige muita observação e uma viagem profunda para dentro de nós. Aos poucos, nos despimos dos excessos, das comparações e julgamentos.

Concluímos que somos seres únicos, singulares, dotados de qualidades e defeitos peculiares. Ser autêntico é simplesmente respeitar a si e ao outro numa viagem com ponto de partida e sem ponto de chegada ao autoconhecimento.

As pessoas autênticas são as mais interessantes justamente por deixarem uma marca própria por onde passam e a quem atingem.

Por trás da autenticidade tem uma pessoa que luta incessantemente com os seus medos e inseguranças. Entretanto, não desiste de procurar conhecer quem ela é. Vamos buscar a legítima autenticidade? É uma missão difícil que só depende de nós.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo